• 5 erros de gestão de estoque de motopeças que podem trazer prejuízos

    Publicado por: Túlio de Mello
    11 de maio de 2017

    Corredor de um estoque com várias caixas empilhadas

    A gestão de estoque de motopeças é de suma importância para uma loja, afinal, o estoque é o setor que representa mais da metade dos investimentos. Além disso, ele é o responsável por abastecer todo o negócio. Por isso, tratar o estoque como um simples depósito pode prejudicar seriamente o fluxo das operações e o desempenho das atividades.

    Por isso, levantamos 5 erros de gestão de estoque de motopeças, dos quais você deve passar longe para não trazer prejuízos ao seu negócio. Continue a leitura!

    1. Deixar de realizar inventários

    Imagine receber uma demanda de peças, repassar o orçamento para o cliente, faturar a nota fiscal e sinalizar um prazo de entrega. Até aí tudo perfeito.

    Ao enviar o pedido para o setor de conferência, é verificado que a quantidade requisitada não está disponível e que alguns itens não serão mais vendidos. A situação leva à perda de vendas e à insatisfação dos clientes, além de criar uma péssima imagem da empresa.

    Quando empreendedores deixam de realizar contagens periódicas dos seus produtos, ou as realizam em longos espaços de tempo, as chances de discrepâncias entre o estoque físico e o contábil (informação do sistema) se tornam maiores.

    Para que tais armadilhas não ocorram, é fundamental realizar contagens periódicas para saber ao certo quais itens têm em estoque e qual a quantidade. Além disso, é preciso manter todo o fluxo de entrada e saída dos produtos sempre atualizado.

    2. Comprar itens em quantidades inadequadas

    Quando a gestão de estoque é feita de forma inadequada, produtos podem ser adquiridos além do necessário, representando maiores custos operacionais, comprometendo o capital de giro com itens que não têm tanta demanda (ou que nem serão vendidos), além de aumentar o risco de perdas e redução da vida útil.

    Ao contrário, quando as quantidades compradas estão abaixo do necessário, o atendimento aos pedidos não é cumprido, levando a perdas de vendas e insatisfação dos clientes.

    Para não cair nesses tipos de erros, é fundamental manter um controle do giro dos materiais, acompanhamento das vendas por meio de relatórios gerenciais e implementar um bom sistema que possibilite uma comunicação eficiente entre os setores.

    3. Utilizar sistemas logísticos ineficientes

    Estoque com caixas de papelão da marca riffel

    Kit relação, correias para scooters, buzinas e correntes de comando e amortecedores, por exemplo, são alguns dos itens de maior demanda na sua loja. Qual a forma que você dispõe tais produtos no seu estoque?

    O grande erro na gestão de estoque de motopeças é pensar que o armazenamento e todo o processo de logística não interfere na produtividade e nos resultados financeiros do negócio. Um grande equívoco!

    Pense no tempo gasto que um funcionário leva para percorrer corredores e prateleiras à procura de determinados itens que poderiam estar alocados próximos das portas, facilitando e tornando mais ágil a carga e a descarga.

    Por isso, é fundamental acompanhar os relatórios de vendas, planejar e organizar o estoque de acordo com a demanda. Assim, é possível economizar tempo e dinheiro com um armazenamento mais estratégico dos itens de maior venda.

    4. Não investir na integração entre setores

    Quando os setores não trabalham de forma integrada e não compartilham informações, fica inviável manter uma gestão de estoque eficiente, sendo quase certo que as compras serão feitas de forma inadequada, causando faltas ou excessos de produtos.

    Por exemplo, ao receber um pedido de compra, o setor responsável verifica no próprio sistema se há produtos disponíveis para atender a requisição, sinalizando automaticamente que venda pode ser efetuada.

    Além disso, após ser fechada a venda e a Nota Fiscal ser faturada, as informações de pagamento são automaticamente incluídas nas contas a pagar ou contas a receber, facilitando todo o processo financeiro.

    5. Não automatizar

    Mulher com equipamento conferindo caixas no estoque

    Se você ainda utiliza planilhas, blocos de anotação ou sistemas isolados, é bem provável que esteja perdendo dinheiro. Deixar de utilizar um sistema de gestão de estoque dificulta o compartilhamento de dados e informações, deixando os processos mais sujeitos a erros e à falta de confiabilidade.

    Ao aderir a um software de gestão, o empreendedor passa a contar com processos internos enxutos e torna todo o fluxo logístico mais moderno, garantindo maior agilidade das atividades, redução dos custos e uma tomada de decisão focada no que realmente é prioritário.

    E aí, como anda sua gestão de estoque de motopeças? Nós temos mais algumas dicas importantes! Baixe aqui nosso guia completo sobre como cuidar do estoque e das finanças da sua loja com sucesso.

    Siga-nos no Facebook, no Twitter e no Instagram para acompanhar outras dicas. Corre lá!


    Escrito por

    Túlio de Mello

    Túlio de Mello

    Especialista em Gestão Estratégica e E-business da Riffel