• 8 erros de gestão de estoque de motopeças que podem trazer prejuízos

    Publicado por: Túlio de Mello
    17 de janeiro de 2018


    Atualizado em 11 de maio de 2018.

    A gestão de estoque de motopeças é de extrema importância para sua loja ou sua oficina, afinal, é no estoque que está concentrado grande parte do patrimônio do seu negócio. Isso porque os produtos estocados são recursos, exatamente como o dinheiro em caixa.

    Além disso, ele é o responsável por abastecer todo o negócio. Por isso, tratar o estoque como um simples depósito pode prejudicar seriamente o fluxo de vendas, o desempenho das atividades, a lucratividade e, em situações mais extremas, até comprometer a permanência da sua empresa no mercado.

    Por isso, levantamos 8 erros de gestão de estoque de motopeças, dos quais você deve passar longe para não ter prejuízos. Assim você garantirá uma estrutura economicamente saudável para que o seu negócio possa crescer com segurança. Boa leitura!

    1. Falta de regularidade dos inventários

    Realizar o inventário nada mais é do que fazer o acompanhamento dos seus produtos em estoque. É fundamental realizar essas contagens periódicas para saber, ao certo, quais itens têm em estoque e qual a quantidade. Além disso, é preciso manter todo o fluxo de entrada e saída dos produtos sempre atualizado.

    Vale ressaltar que é muito raro que uma empresa consiga 100% de precisão na gestão do estoque. Por isso, é fundamental identificar onde estão os obstáculos e buscar corrigir esses problemas. É assim que você aprimora seus processos e melhora o desempenho do seu negócio continuamente.

    Obviamente, isso não significa que você precisa parar suas atividades para contar o estoque. Investindo em recursos tecnológicos, como leitores eletrônicos, por exemplo, você otimiza bastante o processo.

    2. Falhas na compra de mercadorias

    Quando a gestão de estoque é feita de forma inadequada, produtos podem ser adquiridos além do necessário, gerando maiores custos operacionais, comprometendo o seu capital de giro com itens que não têm tanta demanda (ou que nem serão vendidos), além de aumentar o risco de perdas e redução da vida útil.

    Ao contrário, quando as quantidades compradas estão abaixo do necessário, o atendimento aos pedidos não é cumprido, levando a perdas de vendas e insatisfação dos clientes.

    Para não cair nesses tipos de erros e garantir o lucro, é fundamental manter um controle do giro dos materiais, acompanhamento das vendas por meio de relatórios gerenciais e implementar um bom sistema que possibilite uma comunicação eficiente entre os vendas, financeiro e estoque.

    Para entender bem o impacto desse problema basta fazer uma conta simples. Digamos que você tenha uma quantidade qualquer de produtos parados no estoque. Quanto isso representa em valores de hoje? O que você poderia fazer com esse dinheiro se ele estivesse disponível no caixa?

    3. Armazenamento inadequado

    Kit relação, correias para scooters, buzinas, correntes de comando e amortecedores, por exemplo, são alguns dos itens de maior demanda na sua loja. Qual a forma que você dispõe tais produtos no seu estoque?

    O grande erro na gestão de estoque de motopeças é pensar que o armazenamento e todo o processo de logística não interfere na produtividade e nos resultados financeiros do negócio. Um grande equívoco!

    Pense no tempo gasto que um funcionário ou mesmo você leva para percorrer corredores e prateleiras à procura de determinados itens que poderiam estar alocados próximos do balcão ou das áreas de maior circulação, facilitando e tornando mais ágil a entrega do produto ao cliente.

    Por isso, é fundamental acompanhar as vendas, planejar e organizar o estoque de acordo com a demanda. Assim, é possível economizar tempo e dinheiro com um armazenamento mais estratégico dos itens de maior rotatividade.

    4. Falta de integração

    Nos já elaboramos e disponibilizamos um material com dicas de como cuidar do seu estoque e das suas finanças, o: “Guia de gestão: Como organizar as finanças e o estoque da sua loja de motopeças”. Isso porque, principalmente entre essas duas áreas, a integração faz enorme diferença no resultado.

    Quando não há integração e compartilhamento de informações, fica inviável manter uma gestão de estoque eficiente. O risco se torna alto das compras serem feitas de forma inadequada, causando faltas ou excessos de produtos.

    Por exemplo, ao receber um pedido de compra, é preciso verificar no próprio sistema se há produtos disponíveis para atender a requisição, entendendo assim que a venda pode ser efetuada.

    Além disso, após ser fechada a venda e a nota fiscal ser faturada, as informações de pagamento são automaticamente incluídas nas contas a pagar ou contas a receber, facilitando todo o processo financeiro.

    5. Poucos recursos tecnológicos

    Se você ainda utiliza planilhas, blocos de anotação ou sistemas isolados, é bem provável que esteja perdendo dinheiro. Deixar de utilizar um sistema de gestão de estoque dificulta o compartilhamento de dados e informações, deixando os processos mais sujeitos a erros e à falta de confiabilidade.

    Ao aderir a um software de gestão, você passa a contar com processos internos enxutos e torna todo o fluxo logístico mais moderno, garantindo maior agilidade das atividades, redução dos custos e uma tomada de decisão focada no que realmente é prioritário, facilitando o sucesso do seu empreendimento.

    6. Falta de treinamento

    Algumas das falhas de controle mais comuns ocorrem em decorrência de erros humanos. Muitas vezes, os motivos disso são: falta de motivação e maus hábitos difíceis de mudar. Por isso, você deve ter especial atenção com a capacitação dos seus funcionários.

    É preciso definir processos e procedimentos de acordo com as boas praticas de gestão, treinando sua equipe para executá-los. Contudo, será preciso relembrar a equipe sobre esses detalhes constantemente, até que substituam os hábitos ruins pelos bons.

    7. Erros de cadastro

    Cadastros de clientes e produtos com erros são os maiores causadores de problemas de estoque. Principalmente, no caso de produtos, é comum que existam itens não cadastrados ou genéricos.

    Procure cadastrar todos os itens com suas variações de cor, tamanho, modelo e assim por diante. Do contrário, você pode acreditar que está com um ótimo estoque de correias, por exemplo, mas ter produtos armazenados de um mesmo modelo.

    8. Falta de critérios e processos definidos

    O controle de estoque não pode se basear em confiança nas pessoas que trabalham nele. A melhor garantia para que não ocorram problemas é um controle criterioso.

    Por isso, você precisa definir muito bem o fluxo dos processos e os procedimentos necessários em cada etapa (do recebimento de mercadorias até a entrega dos produtos para o cliente). Quanto melhor for essa definição, menos será necessário fazer ajustes.

    Para concluir nossa postagem sobre erros de gestão de estoque, lembre-se de delegar responsabilidades para seus funcionários. Se todos tiverem acesso ao estoque e não houver um responsável pelo controle, jamais será possível garantir um controle eficiente. Essa é uma atividade que exige dedicação, por isso, continue contando com a nossa ajuda.

    Para não perder nada, assine agora nossa newsletter. Assim, podemos enviar conteúdos relevantes e de qualidade para você!

     


    Escrito por

    Túlio de Mello

    Túlio de Mello

    Especialista em Gestão Estratégica e E-business da Riffel