• Relatos de um acidente de moto: conheça o depoimento de Ramon Pardini Júnior

    Publicado por: Jociane de Almeida
    28 de junho de 2017

    Jaqueta motociclista depois de um acidente

    Pegar estrada sobre duas rodas possui muitas vantagens, como a sensação do vento batendo no corpo, fazer novas amizades e aproveitar as belas paisagens de diferentes estradas. Mas há também seus perigos e, por isso, dar prioridade aos equipamentos de segurança é dar prioridade para sua vida.

    Não são raros os casos de acidentes de moto na estrada, mas você pode evitar grandes problemas se protegendo com consciência.

    As roupas de segurança, que incluem luva, jaqueta, calçados, calça, capacete e segunda pele são itens indispensáveis – além do capacete, obviamente – para curtir uma viagem com tranquilidade. O motociclista Ramon Pardini Júnior é a prova real de que investir em equipamentos de segurança é retorno garantido.

    Confira o relato desse motociclista que sofreu um acidente de moto muito grave e se livrou de escoriações, pois estava equipado adequadamente.

    O motociclista Ramon relata como aconteceu seu acidente de moto

    “Gostaria de manifestar o meu contentamento com a roupa de segurança Riffel. A Calça e a Jaqueta Dynamic 2.0, por dois motivos: o primeiro devido a qualidade da impermeabilidade do produto, pois o utilizei viajando de moto sob chuva e o mesmo não passou nenhuma umidade para o meu corpo. E, o segundo devido a um acidente de moto que sofri e que vou descrever detalhadamente.

    Resolvi fazer uma viagem a trabalho indo de Divinópolis-MG para São Paulo-SP e, ao invés de ir de carro, quis colocar a minha motoca (Honda CB500X) para passear. Eram quase 6 horas da manhã quando me deparei com um automóvel vindo em minha direção no sentido oposto, na contramão, e eu, que estava em alta velocidade, não tinha outra solução a não ser desviar do automóvel, pois seria impossível evitar a colisão somente freando.

    Foi tudo muito rápido e graças a Deus consegui desviar do automóvel, mas perdi o controle da motocicleta que veio a cair por cima de mim e me arrastar por uns 100 metros.

    Pareceu cena de filme: a moto em cima da minha perna direita me arrastando e eu vendo tudo em câmera lenta e sentindo o capacete batendo contra o asfalto e o meu corpo se aquecendo devido ao atrito e pensando: ai meu Deus, este acidente foi feio, pois não estou nem sentindo dor.

    Assim que paramos, tirei a moto de cima de mim e me levantei meio zonzo. Quando me dei por conta do estrago e retirei a roupa de proteção fiquei pasmo: não tive nenhum ralado, somente estava com as mãos doendo – que depois de exame médico foi constatada somente luxação – e a pele do braço queimou um pouco devido ao aquecimento gerado do atrito da roupa com o asfalto.

    Detalhes de uma jaqueta rasgada
    Jaqueta Dynamic 2.0 após o acidente

    Em algumas partes da roupa que foram mais danificadas (próximo ao joelho e ao antebraço) o tecido ficou destruído por fora, mas exatamente nestes lugares a proteção interna estava intacta.

    Calça de motociclista rasgada
    Calça Dynamic 2.0 após o acidente

    Tenho certeza que se não estivesse usando a roupa de segurança estaria com a perna quebrada, a rótula fora do lugar, e o braço e a lateral do meu corpo ralados. Uma coisa é certa, nunca mais piloto sem equipamento de segurança!”.

    É isso ai, Ramon! Com segurança não se brinca. Obrigado pela confiança na Riffel e, conte com a gente sempre! 😉

    Veja também o depoimento do motociclista que foi atingido por uma linha de pipa.


    Escrito por

    Jociane de Almeida

    Jociane de Almeida

    Especialista em Marketing e Comunicação da Riffel Motowear