• As 5 melhores práticas para uma gestão de estoque eficiente

    Publicado por: Túlio de Mello
    21 de junho de 2016

    Várias caixas de papelão em um estoque

    A área de estoques é uma área muito importante para as empresas, pois, além de cuidar da gestão dos materiais, seu desempenho afeta diretamente outros departamentos, como compras, vendas e financeiro, por exemplo. Portanto, manter uma gestão de estoque eficiente é fundamental para que a empresa, como um todo, alcance resultados mais aprimorados.

    Confira a seguir 5 práticas que vão te ajudar a ter uma gestão de estoque eficiente!

    1. Acompanhe os indicadores

    Os indicadores de desempenho são uma ferramenta de gestão utilizada para que o gestor possa visualizar os resultados de suas operações. Essas análises permitem uma melhor compreensão das rotinas e fornecem dados importantes que vão ajudar no planejamento, na tomada de decisão e na elaboração de novas estratégias.

    Entre os mais utilizados por essa área, podemos citar:

    • giro de materiais;
    • cronograma para inventários;
    • anotações e controle de perdas;
    • desperdícios;
    • extravios e avarias;
    • peças que se deterioram;
    • curvas de vendas mensal, semestral, anual.

    2. Defina um planejamento para uma gestão de estoque eficiente

    Apesar de ser uma área que possui foco operacional, é preciso definir um planejamento que vá guiar as ações da equipe, a fim de alcançar os objetivos propostos. Nesse sentido, os indicadores de desempenho podem ser um bom ponto de partida, pois mostram claramente quais são os pontos fortes e de melhoria da operação e apontam o que precisa ser feito.

    3. Organize o estoque

    Para se conseguir uma gestão de estoque eficiente, a organização é fundamental. Isso vale tanto para a organização do layout do espaço, quanto para a organização no cadastro dos itens. Ou seja, é preciso organizar os materiais de forma que a produtividade seja aumentada – colocando itens com maior saída mais acessíveis e próximos da área da expedição, por exemplo – e padronizar o cadastro dos itens – criando um único código e descrição para cada item, evitando duplicidades nos registros.

    4. Realize inventários periódicos

    A realização de inventários periódicos, contemplando áreas ou grupos de itens diferentes no estoque, é essencial para conseguir identificar as causas dos problemas de forma mais ágil e agir em tempo hábil.

    A periodicidade dessa atividade depende da decisão do gestor e da necessidade de acompanhar as melhorias que vão sendo obtidas.

    5. Integre o estoque com outras áreas

    Como dissemos na introdução, a área de estoque influencia diretamente nos resultados de outros setores, assim como as realizações dessas áreas também podem afetar o desempenho do estoque. Logo, realizar a integração entre departamentos é uma excelente forma de conseguir fazer uma gestão de estoque eficiente.

    Ou seja, identificar as demandas de vendas e repassar informações sobre as saídas dos materiais, por exemplo, ajuda o setor de compras a realizar aquisições mais assertivas dos materiais, ao mesmo tempo em que os índices de atendimentos de pedidos no setor comercial passam a ser maiores.

    Existem inúmeras outras boas práticas que podem ajudar a garantir uma gestão de estoque eficiente e a obter resultados mais aprimorados, tanto para a área, quanto para a empresa como um todo. As que citamos nesse artigo são apenas alguns exemplos do que pode ser feito para melhorar as rotinas de estoques.

    O que achou desse post de hoje? Quer continuar acompanhando os conteúdos que postamos aqui no blog em primeira mão? Então, deixe seu email aqui embaixo e fique por dentro de todas as novidades!

    Ainda não é um revendedor Riffel? Acesse o link e saiba como: http://goo.gl/J7yHFT


    Escrito por

    Túlio de Mello

    Túlio de Mello

    Especialista em Gestão Estratégica e E-business da Riffel