• National Motorcycle Museum: um lugar para apaixonado por motos

    Publicado por: Túlio de Mello
    08 de setembro de 2017

    Motos antigas estacionadas

    Você já ouviu falar do National Motorcycle Museum? Ele é considerado o maior museu da Grã-Bretanha e um dos maiores do mundo, no segmento das motocicletas. Sua área ocupa mais de 30 mil metros quadrados em Solihull — cidade próxima a Birmingham, na Inglaterra.

    O museu conta com cerca de 250 mil visitantes ao ano. Fãs do mundo inteiro vão ao local para apreciar seu acervo permanente de mais de 850 motocicletas britânicas de todos os tipos. Todas em ótimo estado de conservação, com algumas chegando até a funcionar.

    Uma breve história do museu

    A semente foi plantada ainda na década de 70, com uma coleção pessoal do empresário da construção civil Roy Richards. Quando foi aberto, em 1984, o museu contava com 350 motocicletas.

    Fileiras de motos antigas

    Imagem: National Motorcycle Museum

    De 1979 a 1995, o British Motorcycle Charitable Trust (BMCT) fez parte do desenvolvimento e da administração do National Motorcycle Museum. O BMCT é uma instituição britânica que se dedica a promover e preservar a história das motocicletas, bem como restaurar motos e outros elementos relacionados. Hoje em dia, o local é gerido por uma empresa privada.

    Motos clássicas

    Com cinco galpões de exibição, o museu conta ainda com um espaço para conferências. Logo no primeiro salão, você encontra as motos mais antigas!

    As primeiras motos inglesas surgiram há mais de um século e, entre suas marcas mais famosas, o salão possui AJS, Ariel, BSA, Douglas, Matchless e Royal Enfield. Dos modelos dessa época, se destacam a Norton Commando e a Triumph Bonneville 650.

    A artesanal Golden Dream Brough — uma das mais valiosas no mundo — também está presente no salão. Só foram feitas duas motos desse tipo, já que a Segunda Guerra Mundial interrompeu sua produção. A outra unidade está em uma propriedade privada.

    Outro destaque dessa seção é a Wilkinson Luxury Tourer. Feita antes da primeira guerra, a moto foi feita para uso militar.

    Motos de competição

    No segundo salão, estão as marcas que fizeram história no Reino Unido. Você pode conferir vários modelos da fabricante BSA, a maior no segmento de motocicletas do país. Um dos grandes destaques desse salão é a Rocket 3, usada por Mike Hailwood para vencer as 200 milhas de Daytona em 1970.

    Motos esportivas antigas

    Imagem: National Motorcycle Museum

    O museu também possui um espaço dedicado ao Tourist Trophy — a competição de motocicletas mais antiga do mundo. A primeira corrida aconteceu em 1907, na Ilha de Man. Um dos destaques dessa seção é a BSA TT, de 1921.

    Outra área interessante do museu é a dos streamliners. Esses são veículos com carroceria, que dão às motos um aspecto parecido ao de aviões. A Triumph Castrol Rocket — recordista mundial, fazendo 344 km/h no deserto de Bonneville — também está presente no museu.

    Incêndio do National Motorcycle Museum

    Em 2003, houve um incêndio no museu, atingindo cerca de 3/4 de toda sua área. Ao todo, 380 motos não foram retiradas do prédio a tempo e foram completamente perdidas.

    Com a ajuda de colaboradores e outras pessoas que estavam participando de uma conferência no local, 300 motos conseguiram ser salvas. Em pouco mais de um ano do acidente, o prédio foi reformado e expandido. Além disso, quase metade das motos danificadas foi recuperada.

    Se você é apaixonado por motos e vai viajar pela Inglaterra, o National Motorcycle Museum é uma parada obrigatória. Gostou do artigo? Então, compartilhe nas suas redes sociais!


    Escrito por

    Túlio de Mello

    Túlio de Mello

    Especialista em Gestão Estratégica e E-business da Riffel